Luminae

Notícias

Artigos e notícias

Notícia

HeldeilEm 2011, país empregará mais de € 460 milhões na reforma de edifícios visando reduzir o consumo de energia dos mesmos. Ação criará 340 mil vagas de emprego
 
Alinhada à meta da Europa de reduzir a emissão de CO2 em 20% até 2020 a Alemanha lançou, no ano passado, um novo modelo energético. O intuito é diminuir o consumo de energia no país em 80% nos próximos 40 anos, começando pelas construções civis, que respondem por quase a metade da demanda total do país.
 
Em 2011, o governo federal investirá mais de € 460 milhões na reforma de edifícios, adequando seus sistemas de aquecimento e isolamento térmico para aumentar sua eficiência energética e evitar o desperdício.
 
De acordo com os especialistas, manter os ambientes aquecidos demanda muita eletricidade (85% do total consumido por um edifício) porque os sistemas de calefação são antigos e as paredes não retêm o calor. Reformar as construções é, portanto, um dos pontos chaves para alcançar uma eficiência energética maior e, desta maneira, reduzir as emissões de CO2.
 
Alemanha já investiu € 7,1 milhões nesse projeto, reduzindo o consumo de energia de quase 2,5 milhões de casas por meio de aquecedores mais eficientes e paredes bem isoladas.

De acordo com o governo, além de contribuir para a diminuição do aquecimento global, a ação movimenta a economia do país, pois gera cerca 340 mil vagas de emprego por ano.

Fonte: Câmera Brasil e Alemanhã

 

Cadastre seu e-mail e o manteremos informado sobre nossas atividades.